Este artigo também está disponível em: Inglês, Francês, Alemão

Mude sempre as suas senhas depois de um vazamento ou violação de dados

Este artigo também está disponível em: Inglês, Francês, Alemão

Praticamente todas as semanas lemos uma notícia de que uma empresa teve seus dados vazados. Muitas vezes será divulgada uma lista dos dados que foram ou não foram comprometidos: e-mails, números de cartão de crédito, endereços etc. Ao usar a Dashlane, se essa lista incluir “senhas” você receberá automaticamente um alerta de segurança para trocar a(s) senha(s) afetada(s), e também mostraremos as outras contas que você armazenou no aplicativo contendo senhas reutilizadas ou semelhantes para você atualizá-las também.

Sendo assim, você pode pensar que se houver uma notícia sobre um vazamento ou uma violação e ela não incluir “senhas” na lista de dados comprometidos, não há por que redefinir a sua senha, certo?

Na verdade, não tenha dúvida de que você precisa redefinir a senha de qualquer conta comprometida, independentemente de ela ter sido exposta ou não.

Por que você deveria atualizar sua senha em todas as suas contas comprometidas

Apesar de 91% das pessoas saberem que não é aconselhável reutilizar senhas entre contas, 59% delas continuam realizando essa prática, até mesmo em contas pessoais e profissionais.

É possível que a senha que você esteja usando em uma conta comprometida seja a mesma usada em outra conta. E se alguém já possui seu endereço de e-mail ou outras informações pessoais obtidas em uma violação e, em seguida, obtém sua senha reutilizada por meio de outra violação, ela poderá juntar as informações para hackear suas contas.

Também é possível que a abrangência ou o alcance de uma violação possa não estar claro, ou não seja divulgado durante meses, aumentando a possibilidade das senhas terem sido comprometidas. Por que arriscar?

Resumindo: independente da abrangência da violação de dados de uma empresa, você precisa mudar suas senhas o mais rápido possível.

De que outra forma a Dashlane pode ajudar se ocorrer um vazamento ou violação?

Certifique-se de que esteja armazenando todas as suas contas online no aplicativo da Dashlane, não apenas as mais importantes. Conforme explicamos acima, até mesmo contas antigas e esquecidas com senhas reutilizadas podem lhe causar enormes prejuízos. Quando todas as suas senhas estiverem armazenadas na Dashlane, mostraremos suas contas que contêm senhas reutilizadas ou semelhantes, para ajudar você a deixá-las mais seguras.

Os planos Dashlane Premium e Premium Família oferecem ainda mais maneiras de se proteger se ocorrer um vazamento ou violação. Com o Monitoramento da Dark Web ativado, se as suas informações pessoais forem encontradas em sites considerados de risco, onde podem estar disponíveis para hackers e spammers, você receberá um alerta para proteger as contas em questão.

Veja mais sugestões para criar senhas fortes e outras práticas inteligentes

  1. Armazene senhas com segurança. Se você usa a Dashlane, nunca guarde uma lista de senhas em texto simples, como um documento do Word ou Google. O mesmo vale para listas impressas, principalmente em lugares públicos, como seu local de trabalho. Ao armazenar todas as suas senhas na Dashlane, elas estarão protegidas pela criptografia mais forte do mercado, e somente você terá acesso a elas.
  2. Torne-as únicas e fortes. As senhas mais fortes contém sequências aleatórias de caracteres, pois são as mais difíceis de adivinhar caso haja ataques de força bruta ou de dicionário. É por isso que o gerador de senhas da Dashlane cria senhas que mais parecem que um gato passeou pelo seu teclado. Talvez você acredite que basta armazenar suas senhas atuais e fracas e pronto, no entanto, você pode fazer muito mais com a Dashlane: acesse a seção de Saúde da senha todas as semanas e escolha algumas senhas fracas para atualizar.
  3. Ative a autenticação de 2 fatores. Em suas contas mais importantes, como de internet banking e e-mails, use a autenticação de dois fatores (2FA). A 2FA acrescenta mais uma camada de proteção quando você tenta fazer login, exigindo uma segunda verificação para provar que você é quem diz ser, geralmente por meio de um código enviado para seu telefone ou e-mail. Com a 2FA habilitada, mesmo se alguém tiver sua senha, a pessoa não conseguirá acessar sua conta a menos que também tenham um dos seus dispositivos em mãos. Confira o Duo ou o Google Authenticator para usar 2FA.

As dicas acima podem parecer que você terá muito trabalho para aplicá-las todas de uma vez. Recomendamos implementar uma dica por semana para melhorar sua segurança online imediatamente!

Precisa de mais informações?

Visite a nossa central de segurança online para ver os relatórios de violações mais recentes e um guia completo sobre como se proteger na internet.